Minhas rotas de outubro e o setembro que passou

Hoje começa um curso de 4 aulas sobre Retrato no Sesc Vila Mariana. Quartas feiras das 19h às 21h

http://www.sescsp.org.br/aulas/74227_O+AUTORETRATO+NA+FOTOGRAFIA

Curso sobre Retrato

Curso sobre Retrato

Nesse mês a rota segue por São José nas quintas feiras dando continuidade ao curso de Fotografia e Imagem Alternativa. Mês que vem retornamos ao esquema quartas e quintas.

20150917_203506

construímos a câmera obscura Chikaoka

20150917_201910

assistindo a uma partida de futebol de ponta cabeça

20150924_120951

fizemos a câmera pinhole de caixa de fósforos. Lá atrás a bagagem teórica sobre a pinhole que eu gosto.

Aos sábados estou em companhia do Serginho Ferreira com o Sistema de Zonas no Pompéia.

muito sério esse Serginho

muito sério esse Serginho

e Terças estou no Pompéia com a Fotografia Alternativa. Ontem fizemos Marrom Van Dyke.

Mês passado fizemos Quimigramas no Sesc Santo André e Sesc Bom Retiro.

20150926_114252

No Sesc Santo André nos baseamos nas fotogravuras de Alex Flemming para trabalhar em cima do papel fotográfico.

Do Sesc Bom Retiro acabei ficando sem fotos para mostrar.

Aqui vai ficar só a história (adoro contar histórias) de uma das participantes do curso. Fiquei tão entretida com a turma que esqueci de registrar uma imagem.

Sabem que o Quimigrama é uma atividade basicamente de desenho em cima de papel fotográfico não é?

Pois veio o Pablo junto com sua mãe (eu não sei exatamente como escreve seu nome então não vou escrever errado aqui). Ela tem uma deficiência visual e  seu filho a ajudava a abrir as portas, sentar no lugar onde trabalhávamos e enquanto ele desenhava ela estava me contando sua história.

Ela trabalhava como desenhista de moda. E resolveu fazer um quimigrama representando ela, seu filho e seu noivo. Pablo guiava e eu também para ela saber se estava conseguindo fazer o desenho do jeito que queria.

Frequentava o Sesc antes de perder a visão, contou que Pablo descende de japoneses, coreanos e chineses, e que o trazia para a unidade desde bebê, senão ele fica no só videogame.

Seu noivo chegou e Pablo não parava de correr junto a uma menina que havia chegado com ele. Ela me contou que enxerga mais cores escuras (conseguia ver que meu cabelo era preto) e que seu noivo conseguia ver mais detalhes e mostrou seu desenho a ele.

E eles foram levar as crianças para andar de skate (ou patins) na pista adaptada em frente a unidade.

Depois que foram embora me dei conta que não registrei nenhuma imagem. Mas muitas vezes a gente nem precisa mesmo. Vai ficar na imaginação de quem ler.

e assim o mundo me afeta..

 

minha casa, meu trabalho

minha casa, meu trabalho

Em mês de pinholeday me inspirei em fazer a imagem aparecer nas paredes de casa.

Daí fui colocar o tecido blackout na janela. Algum vizinho deve ter estranhado. “A moça colocou uma cortina furada?” Não não… não é para tapar toda a luz bonita daquela manhã inspiradora. Para organizar seus raios de forma que invadissem o escritório de um jeito que se pudesse perceber o que está lá fora. E que de certa forma me atinge e me faz entender o que é a essência.

Daí depois desse episódio sinto que o vizinho me olha meio incerto…

 

 

Pinhole day – O dia de fotografar sem lentes

Semana que vem eu e o Edison Angeloni faremos o dia mundial da pinhole no Sesc Pompeia.

No sabado dia 28 e domingo dia 29 de abril tem oficina de pinhole com papel fotografico pb as 14:30h
Domingo ainda tem ao meio dia o Super Observatorio do Mundo Invertido, quando a Internet Livre se transforma numa grande camera obscura. Mais tarde, 17h convidamos a quem fez as pinholes em lata a postar no site oficial do pinhole day.

Esse eh um evento que acontece em varios paises com a ideia de fazer uma fotografia sem lentes e postar no site sua imagem.

Mais informacoes:

http://www.sescsp.org.br/sesc/programa_new/busca.cfm?conjunto_id=9759