Nesse Semestre, queremos muita fotografia!

Nesse semestre teremos mais uma turma de Fotografia Alternativa e outra de Sistema de Zonas no Filme Preto e Branco. O primeiro sei que já esgotou, mas o segundo ainda tem algumas vagas.

O Sistema de Zonas é uma padronização da exposição e revelação do filme – no nosso caso trabalhamos com o filme 35mm – para controle da exposição no negativo a fim de ter melhor visualização do resultado que queremos para determinados tipos de cena.

O que fazemos é basicamente algumas escalas de cinzas. A primeira escala é exposta seguindo as indicações do fabricante. A partir dessa escala ampliada descobrimos qual a alteração necessária para chegar numa escala considerada normal pelo método do Ansel Adams.

O que é uma escala normal? É uma escala que contenha 11 tons do preto ao branco total e com ela conseguimos ter uma idéia muito precisa da cena que fotografamos ( considerando o tipo de contraste da cena)

Em algumas cenas é necessário o uso de outra escala, mais ou menos contrastada, então fazemos ajustes na revelação e exposição do filme.

Gostou do conceito? A gente conversa mais sobre isso no curso, é um curso para quem tem experiência com laboratório preto e branco, manusear câmera reflex, revelar e ampliar. Estaremos no Sesc Pompéia aos sábados das 14:30h até 17:30h a partir do dia 12 de setembro de 2015 até dia 05 de dezembro de 2015.

Sobre as inscrições tem informações aqui

Sobre o curso tem no site do Sesc, aqui

Sou eu e o Serginho Ferreira que trabalhamos juntos nessa turma.

Sergio identificando a escala

Sergio identificando a escala

Sobre a minha experiência com o estudo, é uma base que levo para vida toda, seja no filme ou no digital.

Eu costumo associar com o estudo da música. Se você sabe as notas fica mais fácil entender o que é necessário para tirar o som.

E compreender os limites do seu equipamento – digital ou analógico – é sempre vantajoso quando você precisa justamente daquele ponto a mais de exposição, daquele limiar de detalhe da textura visível no filme.

Mudando um pouco de assunto, no curso de Fotografia Alternativa vai ter novidades. Nesse semestre vamos praticar algumas técnicas com suporte de vidro. Vou colocar mais fotos logo logo.

Mês passado fiz algumas oficinas de Quimigrama no Sesc Belenzinho, para pais e filhos. Vão surgir mais atividades sobre Quimigrama logo mais! Vai ter Pinhole, vai ter Quimigrama e Retrato logo mais!

Anúncios

Pinhole day 2014

 

capa-pinhole2014

Oi oi!

 

esse final de semana já tem alguma atividades ligadas ao PinholeDay de 2014 no Sesc Pompéia.

dia 19 e 20 de abril construção de câmera pinhole de caixa de fósforo das 14h às 17h. Essas oficinas são comigo, e vou mostrar como se faz a revelação do filme.

mais informações:  http://oficinas.sescsp.org.br/curso/pinhole-de-caixa-de-fosforo

 

 

Dia 26 e 27 tem atividades o dia todo, de observar o mundo invertido na Internet Livre do Sesc, a fotografar com latas e depois postar as imagens no site oficial do pinholeday.org

 

gostaria de agradecer muito ao Cláudio Rocha pelo folder que contém várias imagens, a arte aí de cima faz parte desse impresso.

Fiquei emocionada de ver o trabalho tão bem apresentado.

 

 

Filme é tudo

O tratamento digital pode tentar imitar as características de tal tipo de negativo, de cromo, de polaroid, mas não tem jeito. Pra mim é muito mais valioso aquele efeito que a luz confere aos materiais químicos e o resultado… o resultado é lindo.

Aqui uma foto de Brigitte Bardot na França no Festival de Cannes de autoria de Kary Lasch.

As cores e mesmo seu deterioramento é o que se baseia e são simulados por muitos aplicativos de fotografia, mas o princípio é isso. é analógico e não vamos ficar dando voltas. O digital fica bom porque é baseado no filme.
Não digo que a tecnologia é ruim, só que a película é superior.