Processos históricos no Sesc Pompeia

Ainda tem vagas abertas para os cursos de Fotografia no Sesc Pompéia, e a inscrição para o público geral é amanhã!!

http://oficinas.sescsp.org.br/curso/processos-historicos-em-fotografia-2

E para os cursos de Laboratório PB ainda restam algumas vagas.

http://oficinas.sescsp.org.br/evento/show/fotografia-cursos-regulares-2-semestre-2017

BethLee-PapeisSalgados-3flores-2016-ma

 

Anúncios

sobre mesas de luz ou maletas de luz

Nessas últimas semanas fiquei um tanto ocupada com a montagem de uma mesa de luz. Uma pessoa queria iniciar os processos e já de cara investir num equipamento. Por conta dos seus horários, tentativas com o sol são um meio quase impossível.

A minha intenção muitas vezes é de tornar acessível a ideia de fazer os processos alternativos então mergulhei nesse projeto como se fosse para mim. Porque de certa forma isso que faço para os outros se reflete de alguma forma de volta e eu fico feliz.

Então ele deu a sugestão de que queria o projeto com acabamento em madeira e eu adoro madeira. Como eu tinha um tanto de material sobrando pensei em fazer o acabamento em marchetaria.

 

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

Como faziam uns 4 ou 5 anos que não fazia essa técnica, fiquei na dúvida se ia ficar bom. Para minha surpresa o pessoal nas redes sociais gostou bastante.

De certa forma acabou sendo uma experiência e de certa forma, juntei com a sorte de ter um material meio na mão. Mas também fiz porque ainda estou aprimorando meus projetos e ainda quero modificar muita coisa.

As listras sempre me lembram sons. Eu sempre digo que a  fotografia tem a ver com música, por isso as parte lateral está cheia de “som”.

A superior pensei num padrão ao estilo Athos Bulcão. Porque muitas vezes quando estou produzindo fico esperando a cópia expor seu tempo na luz e pensei que seria legal algum acabamento que fizesse o olhar percorrer caminhos sempre diversos.

Logo mais farei um passo a passo de como faço as mesas, mas para cada caso é realmente único. Acho que esses materiais precisam ser produzidos de acordo com a necessidade e espaço de cada um. Algumas são mais portáteis, outras mais robustas. Muitas vezes precisam ser transportáveis e assim vou pensando em adaptações.

Logo mais atualizo sobre esse tipo de projeto.

Enquanto isso, minha primeira mala de luz, a pequena, vou aposentar. :/

Ela nem sempre cabe bem nos carros que preciso pedir, alugar. E eu tenho preguiça de aguentar a má vontade de alguns motoristas ou a loteria de acabar pegando um carro no qual ela vai caber sofrendo, então vou deixar a estrutura para outra finalidade.

 

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

minha pequena!

 

Papel Salgado aos sábados de manhã

Nesse sábado inicia uma turma no Sesc Santos de mais uma técnica histórica / alternativa. São 4 encontros, das 10:30h a 13:30h

Sempre busco diferentes papéis para as técnicas, mas essa é uma pesquisa que está longe de terminar..

BethLee-PapeisSalgados-3flores-2016-ma

em diferentes papéis e encolagens

https://m.sescsp.org.br/#/cursos/120654/0

A imagem da esquerda foi feita em Papel Platinum Rag da Hahnemuhle, do meio foi Filiset neutro para conservação e da direita eu não lembro… mas vou conferir.

Será que se eu propor de fazer com a água do mar alguém vai topar?

Aproveitando para comentar que no curso do Sesc Vila Mariana de Cianotipia pudemos testar o papel Platinum Rag durante fornecido pela Dina Fotográfica de Mogi. Eu estou distribuindo esses papéis em parceria com eles, o preço é o mesmo do site https://www.dinashop.com.br/

eu tenho disponível no tamanho 20x25cm e 28x38cm. Pacote com 25 folhas.

e alguns fotógrafos que fizeram o curso do Sesc Pompeia no semestre passado fizeram algumas imagens com esse material e o resultado foi bom. Mas ainda estou fazendo testes com ele, que logo mais escreverei sobre minhas experiências.

Beth-AR-PlatinumRag2017

pra provar que eu tenho papel!

Além deste o Roger Sassaki deixou umas folhas de outro papel próprio para processos históricos/alternativos que é o Arches Platine. Mas ainda não testei e nem sei se está vendendo por aqui.

 

Aqui seguem algumas imagens de Van Dyke em Campinas:

van dyke camp-20

minha malinha de luz azul e eu

van dyke camp-51

van dyke camp-55

fotos:Edison Angeloni

Algumas imagens do festA! do Sesc São Caetano:

O Edison ajudou com as fotos e o Washington Sueto foi o cianotipia que revelou as imagens do pessoal.

festa-28festa-14festa-12

festa-40

fotos:Edison Angeloni

 

E algumas fotos da minha “pequena” a mesa de luz que provavelmente vai virar outra coisa, porque como eu tenho que alugar/pedir carro para chegar aos locais onde trabalho, muitas vezes estava difícil de fazer ela caber mesmo. Infelizmente tive que fazer malas de luz menores por conta disso, mas em compensação a mala azul ficou bem mais leve e fácil de carregar. A parte chata é que cabem menos fotos por vez, mas ainda assim tem dado certo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

minha pequena no Sesc Santos

DSC_3379

No Sesc Belenzinho, ela com cianótipos e o Mitsuo san hiperativo

e junho teremos albumina no Sesc Santos, se preparem!!

 

As fotografias das aulas foram todas do Edison.

Van Dyke vai pra Campinas

 

vandyke-bethlee2017-005

van dyke, nu 2017

 

Amanhã começa um curso de fim de semana no Sesc Campinas, sábado e domingo das 11h às 18h – com uma pausa para almoço.

Para o festA!  estarei no Sesc São Caetano na sexta feira dia 10 de março e dia 11 e 12 no Sesc Belenzinho, com cianotipia e antotipia respectivamente.

E dia 18 de março tem cianotipia no Sesc Itaquera!!

 

Vai ter anthotype logo mais no Sesc Belenzinho nas quartas à noite e Dustin on.

Tem mais novidades mas logo mais tiro mais fotos.

 

 

A foto acima aliás está disponível na loja Nós Lunares na Galeria Ouro fino.

@noslunares

 

Santos, Vila Mariana e Pompéia

 

20160616_150515

Material fotográfico da aula de Campinas

Esse semestre teremos algumas atividades de processos alternativos espalhados por SP.

Em breve teremos mais.

 

Mas por enquanto está assim:

Sesc Santos – Antotipia

Sextas feiras – 12 de agosto a 02 de setembro – 19h a 22h

 

Sesc Santos – Cianotipia

Sextas feiras – 23 de setembro a 14 de outubro – 19h a 22h

 

Sesc Santos – Van Dyke

Sextas feiras – 28 de outubro a 18 de novembro – 19h a 22h

 

Sesc Vila Mariana – Cianotipia

Quartas feiras – 17, 24 e 31 de agosto e 14 e 21 de setembro das 19:30h a 21:30h

 

Sesc Pompéia – Curso Regular de Processos Históricos

Quartas feiras – 14 de setembro a 14 de dezembro – 10h a 13h  – 12 encontros

 

Em breve provavelmente teremos mais outros cursos em outros espaços bonitos.

Desculpem o post curto, o resfriado está castigando um pouco agora, além do que tenho colocado mais atividades e fotos na página Câmera Preta no facebook já que é a página onde eu e o Edison colocamos nossas atividades , tanto em conjunto quanto individual, até aceitei criar um instagram (!!!) @camerapreta

São tantas contas que não sei como lidar com isso.

Mas a gente que faz aula, pesquisa, faz foto, paga conta, tenta escrever um projeto de mestrado e faz a própria divulgação, tem que aprender a vincular tudo isso, estou tentando.

E ainda teremos mais novidades!!!

 

Kits de Fotografia Alternativa

Em toda atividade de fotografia alternativa sempre indicamos locais para compra dos químicos, não apenas eu mas todos aqueles que fazem esse tipo de processo. Percebi ao longo dos anos que a quantidade acaba se tornando proibitiva, afinal, 500g de um  500g de outro e a casa de cada um viraria um arsenal de químicos, sendo necessária uma estrutura grande para comportar tudo. Por sorte eu disponho de um espaço bom para isso, mas confesso que tem mais coisas do que posso guardar. Penso que seria muito mais legal termos material de fotografia mais acessível, pois foi algo que levei muito tempo para conseguir.Pensando nisso resolvi montar kits para alguns processos. Já preparados, prontos para uso.

Atualização 02.06.2016 – resolvi dar uma parada com os kits. A minha intenção nunca foi de lucrar com isso, mas de tornar os processos que tanto amo mais acessíveis.

Só que me tomam um tempo pra fazer e agora estou com novos projetos pela frente. Nesse meio tempo entraram em contato pessoas de várias partes do país e fiquei feliz de saber que há um interesse sobre as técnicas. Hoje, depois de ver os resultados de uma turma numa escola fazer cianotipia  e ver que isso foi o resultado de um professor muito dedicado, acho que já valeu muito a pena. Já posso parar por aqui.

Estou partindo para novas pesquisas, então a quantidade de químicos que vou comprar vai diminuir. Penso que já fiz meus tributos a Herschel, a Poitevin, a Talbot. Falei tanto e tanto sobre cianotipia, sobre papel salgado, sobre goma bicromatada. Escavei Wedgwood e nas aulas dei meu reconhecimento sobre sua pesquisa, porque para mim a história da fotografia devia ser contada a partir dele sim. Só não falo mais sobre a história em aulas porque não tenho abertura para isso, mas eu teimo em olhar para aqueles que ficaram transparentes, escondidos embaixo das experiências sem reconhecimento que fizeram.

É o que eu preciso continuar. Arrastar o tapete e procurar o que ficou para trás.

Agradeço a todos que confiaram nos meus kits, sempre fiz com carinho.

Goma bicromatada – no limiar da resistência

Faz duas semanas que estamos produzindo gomas no Sesc Pompéia. Quando chegamos nesta etapa digo que é quando a relação com os processos alternativos muda, porque incrivelmente aqueles que se dão bem com o cianótipo e van dyke por exemplo não curtem muito a goma, e aqueles que não tiveram bons resultados com as outras técnicas, conseguem fazer uma goma bonita. Não é uma regra, varia de acordo com cada um. Tem aqueles que se dão bem com qualquer tipo de químico.

Não é como a fotografia preto e branco, existem muitas variáveis extras, como qual o papel que utilizamos, o negativo que fazemos, a fonte  de luz, às vezes até o espaço onde trabalhamos influi. Se há muita umidade ou é muito quente, pois papel absorve umidade, alguns químicos também.

Com a goma entra uma diferença que é esticar a goma, para ficar mais uniforme. E a maioria das vezes o erro é na quantidade de pigmento também. Eu sei porque eu tive todas as dificuldades possíveis. E no final acabo conseguindo analisar o que dá errado justamente por isso, senão eu não saberia consertar.

Hoje faremos a goma mais uma vez e o vandyke. Só no final do semestre lembro de colocar alguns resultados aqui.